Opinião: Um adeus ao “Olá, Tudo béim?!” mais bonito que conheci


Uma manhã pra lá de especial! Não me recordo a data exata, mas posso afirmar que foi em meados de 2012, mais precisamente num sábado. Neste dia estava de folga da redação do Portal D24am, onde exercia a função de repórter Treinee.

Em casa, coloquei a melhor roupa do meu armário, maquiagem leve, cabelos com tranças e fui para o encontro o jornalista Paulo Henrique Amorim, no Hotel Caesar Bussiness, que veio a Manaus para um evento particular. Ninguém teria acesso ao local para entrevistá-lo, apenas às afiliadas da Rede Record, que naquela altura só estavam com a família Calderaro e Batará. Um privilégio para uma mera estudante de jornalismo baré!

Dias antes, pedi ao meu chefe para fazer a pauta ao ler a chamada no jornal. Mesmo estando de folga, almejei conhecer e perguntar algo ao dono do bordão mais famoso da tv brasileira e falar: "Claro, está tudo bem!". 

No dia mais esperado, minhas mãos de foca (termo usado para jornalista iniciante) estavam suando frio. Ele se atrasou um pouco, fomos informados que estava no quarto, tomando café com queijo branco. Um pedido especial dele em terras amazônicas. 

Aguardamos, quando inesperadamente ele surge por uma porta lateral sorridente, acenando para todos com um brilho especial no olhar. 


Nesta altura eu já estava bem nervosa e juntamente com a repórter Ludmila, da Record News, começamos às perguntas. Primeiro ela, claro, para não atrapalhar a gravação e em seguida fiz meus questionamentos, 'tremendo mais que vara verde'. 

Super educado, Paulo respondeu a todas as minhas perguntas. Confesso a vocês, gaguejei, não por ele ser o cara da TV, mas, por estar diante de um dos maiores jornalistas brasileiros, a quem por muitos anos pude me espelhar pela bravura e coragem ao falar e escrever.

Deixo aqui uma das frases que está na matéria em que apurei com ele e que tornou-se não somente uma matéria de portal, mas também, a capa da revista PLUS do Diário do Amazonas. O meu mais profundo pesar, com lágrimas nos olhos, para dizer: Paulo Henrique Amorim!

OBRIGADA POR TUDO E TUDO SEMPRE FICARÁ MUITO BEM! DESCANSE EM PAZ NOSSO GUERREIRO DA COMUNICAÇÃO. SUA BATALHA É NOSSA BATALHA E SEGUIREMOS VOCÊ COMO EXEMPLO PARA MUITAS GERAÇÕES!



"Estudantes do meu Amazonas, leiam Machado De Assis. Lá vocês vão encontrar a verdadeira substância e essência da Comunicação para vida de vocês!" - Paulo Henrique Amorim.

Por jornalistas como você é que vale a pena ser um bom profissional neste país! Descanse em paz!

Postar um comentário

0 Comentários