No AM: Policiais levam pedradas de detentos durante rebelião no presídio do Puraquequara e rebelião é paralisada



O Secretário de Segurança do Estado do Amazonas, Louismar Bonates anunciou a pouco em coletiva de imprensa na entrada da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP), que a rebelião iniciada por detentos às 6h30 deste sábado (02/05) já foi apaziguada.

De acordo com o secretário, a rebelião tinha por objetivo distrair a população e os policiais, para que um túnel cavado de dentro para fora do presídio fosse concluído e houvesse a fuga de detentos. O Grupo de Intervenção Penitenciária (GIP) e forças de segurança da Polícia Militar do Amazonas (PMAM) - Rocam, COE, Batalhão de Choque, Companhia de Cães - estão ainda no local.

Bonates explicou que após a chegada do Grupo de Choque e Políciais Militares, houve um pequeno confronto e os presidiários reagiram dando pedradas nos agentes. “Nossos agentes foram levados a unidades hospitalares com ferimentos leves. Não houve nenhum caso grave. Os agentes penitenciários também tiveram pequenas escoriações. Mas todos estão bem”, declarou.

De acordo com um relatório do Serviço de Inteligência, divulgado no último dia 15 de abril, os detentos tentaram cavar dois túneis pela parte de fora do presídio, procedimento que foi impedido por meio do trabalho dos policiais, que atuam na unidade.

Agora o presídio segue os procedimentos legais, com uma varredura no sistema prisional, para identificar os causadores da rebelião e verificar se os detentos guardam celulares e armas caseiras em suas celas.

Postar um comentário

0 Comentários